Pesquisa, Informação e Café – Introdução

Written by mirian on . Posted in blog

Esse ano começou cheio de desafios para a Enquet, com novos produtos, novos parceiros e metas ousadas.

Uma delas, é aproximar e familiarizar as pessoas do universo de pesquisa e informação. Assim, lançamos o Pesquisa, Informação e Café, uma série de vídeos que busca mostrar um pouco mais sobre o que nós fazemos. Veja o primeiro abaixo:

Netnografia: O comportamento nas redes sociais

Written by mirian on . Posted in blog

Como especialista e acadêmica em pesquisa e gestão da informação, é impossível deixar de estar atento a novas tecnologias que permitam conhecer mais profundamente o consumidor e o cidadão.

Busquei informações em fontes diferentes para saber como poderia trabalhar melhor o comportamento nas redes sociais e foi com esse olhar que me atentei para a Netnografia ou Etnografia virtual, como é citada por alguns autores e acadêmicos.

netnografia

Netnografia: Além do monitoramento das redes sociais

Quando o pesquisador vivencia o dia a dia de uma comunidade por um período de tempo, observando, conversando, consegue perceber detalhes importantes do mundo real que ajudam na análise para o mercado ou para o social. Essa é a rotina de muito de nós profissionais de pesquisa e informação.

Atualmente o universo das redes sociais não somente amplia como se modifica muito rápido sendo um prato cheio para qualquer pesquisador, social ou de mercado, analisar.  E aí entra a Netnografia, uma ferramenta que permite observar as comunidades virtuais, compartilhando e analisando as preocupações, emoções, impulsos, julgamentos  das pessoas que a cada dia dão atenção especial à informação rápida, muitas vezes superficial ou sem conteúdo científico.

Qual a diferença desse mundo virtual para o mundo real? Qual a influência das redes sociais no comportamento do consumidor, do eleitor, dos jovens, da família? Até que ponto o que acontece nas redes sociais pode provocar uma crise de imagem?

A Enquet atenta a essa necessidade, busca trabalhar com a Netnografia, junto a outras metodologias, para oferecer a seus clientes análises cada vez mais amplas e profundas que vão auxiliá-los na tomada de decisão.

Vaga de estágio em estatística

Written by mirian on . Posted in blog

A Enquet Pesquisas & Gestão da informação está em busca de um estagiário de estatística para entrar no seu time. Nossa empresa é a pioneira em pesquisa no Espírito Santo, com mais de 30 anos de mercado, atuando em diversas áreas como pesquisa de opinião pública, pesquisa de viabilidade de mercado, satisfação do cliente e colaborador, pesquisa de mídia e audiência entre outras.

 

Estamos buscando uma pessoa pró-ativa, curiosa, que vá além do óbvio, com atenção aos detalhes, que goste de desafios, tenha bom relacionamento interpessoal, busque sempre o crescimento pessoal e profissional, e principalmente, tenha uma atitude de que nada é impossível. Além disso, familiaridade com novas tecnologias é um bônus, pois é o caminho que a Enquet está tomando.

 

Atividades do estágio:
– Auxiliar na distribuição amostral e de cotas;
– Auxiliar no processamento de dados;
– Controle de qualidade das pesquisas;
– Participar da construção de apresentações e análises de dados;
– Ajudar na construção de novos produtos de pesquisa, principalmente vinculados a novas tecnologias (Big Data, Painel Online, TEPE, BI…)

 

Pré-requisitos:
– Cursando Estatística com previsão de conclusão do curso a partir de Julho/2018;
– Conhecimento intermediário/avançado em Excel;
– Conhecimento intermediário/avançado em PowerPoint;
– Inglês intermediário (Leitura avançada);
– Conhecimento em lógica de programação;
– Disponibilidade para estágio de 6 horas.

 

Desejável:
– Noções de SQL, PHP ou Java;
– Experiência em pesquisas de mercado;
– Conhecimento em análise em R

 

Benefícios:
Oportunidade de crescimento na empresa, Bolsa Estágio compatível com o mercado e Transporte.

 

Local de estágio: Praia do Suá – Vitória, ES

 

Se interessou? Envie um email com o seu currículo e o por quê você se interessou pela vaga para curriculo@enquet.com.br

Ativismo de sofá que está dando certo

Written by mirian on . Posted in blog


O Novo Ativismo

Lembro claramente que antes dos protestos de 2013, havia uma grande crítica aos jovens brasileiros por praticarem o ‘ativismo de sofá’. As redes sociais já eram um espaço consolidado para as empresas, mas eram poucos os políticos que davam a devida relevância a elas. E foi a partir, principalmente, do Facebook e do Whatsapp que se deu início às ondas de protestos.

ativismo

Vimos pela segunda vez na história da nossa democracia, o líder do executivo sofrer um processo de impeachment, onde o principal catalizador dos protestos (tanto a favor, quanto contra) foi a mobilização pelas redes sociais.

Três anos depois dos primeiros protestos, conseguimos ver a enorme influência dos meios de relacionamento digital junto à população brasileira (principalmente a urbana) nas eleições municipais: Vereadores como por exemplo, Fernando Holiday (da cidade de São Paulo), foram eleitos sem terem seu bairro ou região da cidade onde obtivessem um número muito maior de votos.

Candidatos não-tradicionais, como por exemplo, Leonardo Lyra do Partido Novo , fez uma das campanhas mais baratas dos vereadores eleitos do Rio de Janeiro, arrecadando apenas 140 mil reais, mas alcançando 29 mil votos,  sendo o 10º mais votado. Sua principal arma para divulgação foi o Whatsapp, com um grupo de apoiadores voluntários de mais de 140 pessoas e também o Facebook, onde alguns dos seus vídeos alcançaram mais de 160 mil visualizações.

Outro exemplo, só que em menores proporções, foi a campanha para vereadora de Camila Valadão do PSOL, que foi extremamente enxuta, focada em redes sociais, alcançando a 5ª maior votação em Vitória(ES), mas por conta de legenda não conseguiu se eleger.

Hoje, tudo está nos olhos da população. O Jornal Nacional já não é a única forma de se informar. Os meios de comunicação tradicionais (TV, rádio e impresso) são lentos pois enquanto eles mostram flashes depois de tudo ter acontecido, muitos acompanham ao vivo pelo Facebook ou YouTube. Os discursos dos nossos políticos deixaram de ser ouvidos (e feitos) apenas para eles mesmos.

Projetos importantes como a PEC 55 e a votação das “10 medidas contra corrupção” geram ampla repercussão nas Redes Sociais, mobilizando massas para protestos nas ruas. Foi tão grande a comoção entorno da “anistia ao caixa 2”, que o próprio presidente Michel Temer disse que vetaria, caso fosse aprovado.

Ficar sentando no seu sofá reclamando nunca foi tão efetivo. Antes, enquanto você reclamava em conversas de elevador, com o cunhado ou o colega de trabalho, nenhum político te ouvia. Hoje, quando você posta sua insatisfação no Twitter ou no Facebook, pode ter certeza, você está sendo monitorado.

Esse ativismo, está mexendo com a forma de se fazer política e também com a democracia. A voz do povo não é mais ouvida somente de dois em dois anos, aumentando a atenção e participação popular na política e gerando uma demanda na transparência dos mesmos, além de debates e opiniões expressadas ao que tange o nosso país.

O ativista de sofá já tem o conforto de expressar sua opinião sem se mexer da cadeira, e mesmo assim ser ouvido. A pergunta que fica é: Será que ele também utilizará de tal conforto para criar uma posição crítica e bem fundamentada? Ainda é muito cedo para afirmar se sim ou não, mas uma coisa é verdade: Nunca se teve tanta informação disponível para isso.

A Enquet está atenta a todas essas novas tendências e comportamento do cidadão. Monitoramos de perto todas essas mudanças. Quer saber como isso pode afetar o seu negócio? Entre em contato conosco no formulário abaixo.

Contato

 

Clima organizacional: A pesquisa como ferramenta de tomada de decisões

Written by mirian on . Posted in blog

Clima organizacional é algo muito debatido dentro das empresas. Mas para conseguir entender realmente o que está acontecendo, a pesquisa é uma ferramenta essencial.

gestão de pessoas

Realizar uma pesquisa de clima organizacional pode parecer simples, mas há muito mais do que os olhos podem ver. Quando o RH da empresa aplica o questionário com os próprios funcionários, pode gerar um grande viés, uma vez que a satisfação do colaborador é geralmente um indicador do próprio RH, sem falar é claro, da possível inibição dos colaboradores nas respostas. Por isso, ter o apoio externo de uma empresa idônea, isenta e independente como a Enquet Pesquisas é essencial.

Além disso, é importante observar o método de coleta, podendo ser por meio do nosso painel online (enviado por e-mail ou totens) ou então no papel, com autopreenchimento e instrução de um dos nossos supervisores. A participação de um terceiro nesse processo, faz com que a pesquisa reflita o real campo psicológico do trabalho.

Chiavenato em seu livro Gestão de Pessoas (2010) disserta o seguinte:

“As pesquisas de clima organizacional procuram coligir informações sobre o campo psicológico que envolve o ambiente de trabalho das pessoas e qual a sua sensação pessoal nesse contexto. O clima organizacional reflete como as pessoas interagem uma com as outras, com os clientes e fornecedores internos e externos, bem como o grau de satisfação do contexto que as cercam. 

O clima organizacional pode ser agradável, receptivo, caloroso e envolvente, em um extremo, ou desagradável, agressivo, frio e alienante, em outro extremo. “

O mundo corporativo também está em constante evolução. Entender o que está se passando na relação com e entre os seus funcionários é muito importante, e mais ainda ter experiência para propor soluções. A Enquet vai além dos números por si só, trazendo sempre análises dos dados mais críticos, sugestões e benchmarkings, com cases de sucesso no seu portfólio.

Quer conhecer mais sobre satisfação e interação com colaboradores? Deixe suas informações abaixo para nós entrarmos em contato com você.

Contato

 

Gestão de pessoas e a pesquisa como sua aliada

Written by mirian on . Posted in blog

Gestão de pessoas é um tema cada vez mais abordado dentro do meio empresarial. Mas lidamos com isso da melhor forma possível?

Iniciativas como horários flexíveis, treinamentos, aumentos de salários e benefícios deixam seu colaborador mais feliz. Mas é somente isso o que ele quer? Como você irá mensurar as reais demandas dos seus colaboradores sem levantamento de dados? Precisamos deles para uma melhor gestão de pessoas.

gestão de pessoas

Chiavenato em seu livro Gestão de Pessoas (2010) disse:

“A pesquisa interna constitui um excelente instrumento para avaliar a função da gestão de pessoas. Ela permite coletar dados e informações, opiniões e atitudes de todas as pessoas envolvidas através de técnicas de questionário para obtenção de informações e tabulação de resultados através de critérios estatísticos.

Há vários tipos de pesquisa: De clima organizacional, de atitude e opinião, de satisfação no trabalho, cada qual com sua finalidade específica. As áreas cobertas por essas pesquisas nem sempre são bem definidas, pois quase sempre extrapolam seu campo de avaliação e invadem aspectos colaterais trazendo suposições de resultados.

É obvio que as atitudes das pessoas são fortemente influenciadas pelas práticas e políticas de gestão de pessoas da organização. As pesquisas de atitudes são desempenhadas para obter informações a respeito de como os funcionários percebem e interpretam as políticas e os programas de gestão de pessoas da organização e qual a sua maneira de reagir a eles. Geralmente, abordam como as condições de trabalho, remuneração e benefícios, gerência e supervisão e as políticas da organização são aceitos ou não pelos funcionários. Os resultados são avaliados em um continuum que se estende desde atitudes muito positivas dos funcionários até atitudes muito negativas.”

A Enquet tem vários cases de sucesso de utilização da pesquisa como apoio a gestão de pessoas. A utilização da metodologia ISC (Índice de Satisfação dos Colaboradores), nos permite entender a importância e a satisfação de cada item, dando prioridade as reais necessidades. Um dos cases de sucesso de gestão de pessoas, foi entender que para os colaboradores de um dos nossos clientes, o item mais importante era a visão de gestão da diretoria. Com isso entendido, foi realizado uma forte campanha interna aproximando a diretoria com seus colaboradores, entre outras ações da divulgação do modelo de gestão, o que aumentou como um todo a satisfação do colaborador e a imagem interna da empresa.

Quer entender como fazer uma melhor gestão de pessoas na sua empresa? Deixe suas informações abaixo que entraremos em contato com você!

Contato

O comportamento do eleitor no primeiro turno de 2016

Written by mirian on . Posted in blog

Esta eleição teve muitas coisas novas, não somente na legislação, mas também no comportamento  do eleitor, o que inegavelmente, trouxe leituras novas também para as empresas de pesquisa.

As redes sociais, a importância das inserções da TV, até mais do que o programa eleitoral, e um movimento de rua intenso, faziam com que dois dias fossem suficientes para  o eleitor parar e avaliar, principalmente entre os jovens, de 16 a 33 anos, cujo envolvimento político vem aumentando.

Para as empresas de pesquisa, no mundo inteiro, já há algum tempo, trabalha-se com objetivos voltados para acertar as tendências. Esse eleitor, que recebe informações a cada minuto , demora mais a se decidir e, muitos deles, só decidem no dia de votar.

Por isso, celebramos!! Acertar todas as tendências, muitas vezes com levantamento de campo quinze dias antes da eleição, significa qualidade técnica e ética de uma equipe que há 31 anos prioriza a verdade.

eleitor 2016

eleitor 2016

Agradecemos a cada entrevistador, supervisor, funcionários, parceiros e clientes que acreditam em nosso trabalho. Que venha o segundo turno.

 

Nossos clientes

Galeria do Flickr

+ Fotos

Seja um Entrevistador!

Se você sabe lidar com pessoas, tem disponibilidade para viajar, ensino médio completo e gosta de trabalhar em equipe, preencha nosso cadastro. A Enquet oferece remuneração de acordo com a produtividade, alimentação diária e transporte. Clique aqui e faça seu cadastro!