4 maneiras de entender o comportamento do cliente com Netnografia

Written by Artur Mendes on . Posted in blog

Saiba como ir além dos dados quantitativos nas redes sociais. Analise também qualitativamente com a Netnografia.

Veja abaixo como a Netnografia pode dar os insights que você precisa para conhecer o comportamento do cliente online:

 

1- Direcionamento de Marketing de Conteúdo

Criar a identidade da marca é mais fácil do que saber se essa é a imagem que ela tem. Muitas vezes, testamos essa imagem com campanhas A/B, entendendo o comportamento do cliente com cada conteúdo, mensurando pelo engajamento e resultado gerado. É a metodologia da tentativa e erro. Mas será que você está atingindo todo potencial?

A Netnografia permite você entender as diversas comunidades existentes que vão além das pessoas que curtem a sua página ou do seu concorrente, podendo conhecer o tipo de conteúdo que seu potencial cliente está interessado e alcançar resultados sem precedentes.

2- Antecipação de Tendências

Monitorar as redes sociais com ferramentas como Scup te dá uma visão limitada do que está acontecendo. Elas te proporcionam um monitoramento baseado em palavras chave em perfis abertos ou de pessoas que ‘tagearam’ a sua marca, o que é muito limitado.

Como saber o estilo de vida das pessoas? O que está acontecendo no modo delas viverem? Comportamento do cliente nas comunidades online? Como é a interação dos potenciais clientes com outras marcas? São respostas assim, que a metodologia de observação antropológica na internet, ou Netnografia, pode trazer para você.

 

netnografia

3- Identificação de segmentos, nichos e influenciadores

Um dos relatórios da Netnografia é o Mapa de Influenciadores, que identifica não só a quantidade de conexões de cada pessoa, mas a relevância e o papel de cada uma. Enquanto as métricas de engajamento são claras, a influência e como cada post de cada pessoa repercute é diferente.

Qual é o perfil das pessoas que engajaram? São clientes potenciais? São influenciadores potenciais? O que significam todos esses dados? Quem são as pessoas chave para conseguir viralizar o conteúdo? Como é o comportamento do cliente mediante aos influenciadores? Essas informações você pode ter em um relatório de Netnografia.

4- Monitoramento e Prevenção de Crises

Assim como foi citado anteriormente, ferramentas tradicionais se limitam a palavras chave e tags. Mas e todos os outros assuntos estratégicos para você, que são discutidos em grupos ou perfis fechados? A Netnografia pode trazer isso para você.

Muito das crises que se organizam online podem ser prevenidas com uma boa estratégia e direcionamento de conteúdo. Com o monitoramento e análise, se entende a razão pela qual estão discutindo tal assunto e quem são os principais influenciadores, podendo fazer com que uma crise acabe antes mesmo de começar.

Gostou? Quer saber mais? Entre em contato com a gente pelo formulário abaixo:

Pesquisa, Informação e Café – Painel Online

Written by Artur Mendes on . Posted in blog

Esse é o segundo vídeo da série Pesquisa, Informação e Café, que vamos falar sobre o nosso produto chamado Painel Online:

Quer entender um pouco mais sobre? Clique aqui e saiba mais

Entre em contato conosco no formulário abaixo para fazermos um projeto para você!

Contato

6 ensinamentos essenciais para tornar seu plano de negócio mais próximo da realidade

Written by Artur Mendes on . Posted in blog

Planejar é primordial para que seu negócio se torne realidade. Mas não adianta, criar um plano de negócio que seja mirabolante, que não vá conseguir ser executado.

Segue aqui alguns ensinamentos que são necessários para que você vá do plano a realidade da melhor maneira possível:

1- Não subestime custos         Resultado de imagem para costs icon flat

Por mais que você acha que consiga mais barato, ou ‘um amigo pode fazer’, cuidado. O barato pode sair caro. Muitas vezes, quando nós orçamos um serviço, ele pode parecer mais em conta, mas não ser exatamente o que você precisa. Portanto, tome cuidado para não comprar gato por lebre e estourar o orçamento do seu plano de negócio. Sempre deixe uma margem de segurança, de pelo menos 20% a mais.

2- O seu tempo é limitado    Resultado de imagem para time icon flat

O bom empreendedor gosta de participar de todas as atividades. Mas deve-se ter cuidado com isso, para não ‘abraçar o mundo’. É necessário ter foco e saber que seu tempo custa caro. Imprevistos surgirão e caso você já tenha todo seu tempo comprometido com atividades essenciais ao negócio, eventualmente você não vai dar conta. Delegue e gerencie bem os funcionários ou sócios que estarão com você.

3- O mercado é volátil      Resultado de imagem para market icon flat

Nem sempre o cenário que você planejou hoje para seu negócio será o mesmo quando ele começar a rodar. Se dentro do seu plano de negócio a ‘margem de erro’ for pequena, cuidado, qualquer pequena turbulência da economia pode trazer prejuízos ou fazer você quebrar. Esteja pronto para cenários diversos e não se esqueça, que por mais preparado e experiente que você seja, imprevistos surgirão e você vai precisar jogo de cintura.

O cliente de hoje não é o mesmo de ontem. O comportamento muda, a forma de ver o mundo muda. Você já viu sobre Comportamento do Consumidor 4.0?

4- O plano de negócio não é estático  Resultado de imagem para arrows icon flat

Não veja seu plano de negócio como algo que deve ser feito 100% de acordo com o planejado. É claro que quanto mais próximo a teoria da prática, melhor, porém você pode ver diferentes cenários e oportunidades, uma vez que você esteja na execução do negócio. Portanto, voltar a prancheta e rever o negócio é uma prática essencial. Já ouviu falar do PDCA do Vicente Falconi? Planeje, Faça, Cheque e Aja. Você pode precisar de voltar a prancheta para refazer seu plano de negócio.

5- Estabeleça metas e objetivos realistas  Resultado de imagem para goal icon flat

É importante você saber para onde quer ir e principalmente, deixar seus colaboradores também a par deles. Transparência é muito importante, assim como atingir as metas estabelecidas. Elas não devem ser fáceis suficientes para não ter um desafio, mas também não devem ser tão difíceis que desestimulem os colaboradores e você de atingi-las. Elas são essenciais também, para que seu negócio se mantenha rentável e lucrativo, de acordo com o planejado.

É importante ressaltar que metas e objetivos sem embasamento em pesquisa de viabilidade de negócio na verdade é ‘achismo’. Então faça uma pesquisa de mercado para ter esses números de forma realista.

6- Faça uma análise de viabilidade de negócio  Imagem relacionada

Você vai investir o seu tempo e dinheiro em um novo negócio, portanto, é importante que saiba se sua ideia realmente tem a demanda que você dimensionou no plano de negócio. Empreender pode sair rapidamente de sonho a pesadelo caso o que você imaginava de potencial demanda para o seu negócio não exista.

Para isso, é necessário fazer uma pesquisa de viabilidade de negócios, entendendo o mercado e suas tendências, mostrando onde seu consumidor está, onde vê propagandas, quais são seus hábitos de consumo e outros fatores determinantes para o seu sucesso.

Quer mais informações sobre como fazer uma pesquisa de viabilidade? Entre em contato conosco no formulário abaixo:

Contato

Quer um modelo para fazer um plano de negócio bem estruturado? Veja nesse artigo da Endeavor

Pesquisa, Informação e Café – Introdução

Written by Artur Mendes on . Posted in blog

Esse ano começou cheio de desafios para a Enquet, com novos produtos, novos parceiros e metas ousadas.

Uma delas, é aproximar e familiarizar as pessoas do universo de pesquisa e informação. Assim, lançamos o Pesquisa, Informação e Café, uma série de vídeos que busca mostrar um pouco mais sobre o que nós fazemos. Veja o primeiro abaixo:

Netnografia: O comportamento nas redes sociais

Written by Artur Mendes on . Posted in blog

Como especialista e acadêmica em pesquisa e gestão da informação, é impossível deixar de estar atento a novas tecnologias que permitam conhecer mais profundamente o consumidor e o cidadão.

Busquei informações em fontes diferentes para saber como poderia trabalhar melhor o comportamento nas redes sociais e foi com esse olhar que me atentei para a Netnografia ou Etnografia virtual, como é citada por alguns autores e acadêmicos.

netnografia

Netnografia: Além do monitoramento das redes sociais

Quando o pesquisador vivencia o dia a dia de uma comunidade por um período de tempo, observando, conversando, consegue perceber detalhes importantes do mundo real que ajudam na análise para o mercado ou para o social. Essa é a rotina de muito de nós profissionais de pesquisa e informação.

Atualmente o universo das redes sociais não somente amplia como se modifica muito rápido sendo um prato cheio para qualquer pesquisador, social ou de mercado, analisar.  E aí entra a Netnografia, uma ferramenta que permite observar as comunidades virtuais, compartilhando e analisando as preocupações, emoções, impulsos, julgamentos  das pessoas que a cada dia dão atenção especial à informação rápida, muitas vezes superficial ou sem conteúdo científico.

Qual a diferença desse mundo virtual para o mundo real? Qual a influência das redes sociais no comportamento do consumidor, do eleitor, dos jovens, da família? Até que ponto o que acontece nas redes sociais pode provocar uma crise de imagem?

A Enquet atenta a essa necessidade, busca trabalhar com a Netnografia, junto a outras metodologias, para oferecer a seus clientes análises cada vez mais amplas e profundas que vão auxiliá-los na tomada de decisão.

Vaga de estágio em estatística

Written by Artur Mendes on . Posted in blog

A Enquet Pesquisas & Gestão da informação está em busca de um estagiário de estatística para entrar no seu time. Nossa empresa é a pioneira em pesquisa no Espírito Santo, com mais de 30 anos de mercado, atuando em diversas áreas como pesquisa de opinião pública, pesquisa de viabilidade de mercado, satisfação do cliente e colaborador, pesquisa de mídia e audiência entre outras.

 

Estamos buscando uma pessoa pró-ativa, curiosa, que vá além do óbvio, com atenção aos detalhes, que goste de desafios, tenha bom relacionamento interpessoal, busque sempre o crescimento pessoal e profissional, e principalmente, tenha uma atitude de que nada é impossível. Além disso, familiaridade com novas tecnologias é um bônus, pois é o caminho que a Enquet está tomando.

 

Atividades do estágio:
– Auxiliar na distribuição amostral e de cotas;
– Auxiliar no processamento de dados;
– Controle de qualidade das pesquisas;
– Participar da construção de apresentações e análises de dados;
– Ajudar na construção de novos produtos de pesquisa, principalmente vinculados a novas tecnologias (Big Data, Painel Online, TEPE, BI…)

 

Pré-requisitos:
– Cursando Estatística com previsão de conclusão do curso a partir de Julho/2018;
– Conhecimento intermediário/avançado em Excel;
– Conhecimento intermediário/avançado em PowerPoint;
– Inglês intermediário (Leitura avançada);
– Conhecimento em lógica de programação;
– Disponibilidade para estágio de 6 horas.

 

Desejável:
– Noções de SQL, PHP ou Java;
– Experiência em pesquisas de mercado;
– Conhecimento em análise em R

 

Benefícios:
Oportunidade de crescimento na empresa, Bolsa Estágio compatível com o mercado e Transporte.

 

Local de estágio: Praia do Suá – Vitória, ES

 

Se interessou? Envie um email com o seu currículo e o por quê você se interessou pela vaga para curriculo@enquet.com.br

Ativismo de sofá que está dando certo

Written by Artur Mendes on . Posted in blog


O Novo Ativismo

Lembro claramente que antes dos protestos de 2013, havia uma grande crítica aos jovens brasileiros por praticarem o ‘ativismo de sofá’. As redes sociais já eram um espaço consolidado para as empresas, mas eram poucos os políticos que davam a devida relevância a elas. E foi a partir, principalmente, do Facebook e do Whatsapp que se deu início às ondas de protestos.

ativismo

Vimos pela segunda vez na história da nossa democracia, o líder do executivo sofrer um processo de impeachment, onde o principal catalizador dos protestos (tanto a favor, quanto contra) foi a mobilização pelas redes sociais.

Três anos depois dos primeiros protestos, conseguimos ver a enorme influência dos meios de relacionamento digital junto à população brasileira (principalmente a urbana) nas eleições municipais: Vereadores como por exemplo, Fernando Holiday (da cidade de São Paulo), foram eleitos sem terem seu bairro ou região da cidade onde obtivessem um número muito maior de votos.

Candidatos não-tradicionais, como por exemplo, Leonardo Lyra do Partido Novo , fez uma das campanhas mais baratas dos vereadores eleitos do Rio de Janeiro, arrecadando apenas 140 mil reais, mas alcançando 29 mil votos,  sendo o 10º mais votado. Sua principal arma para divulgação foi o Whatsapp, com um grupo de apoiadores voluntários de mais de 140 pessoas e também o Facebook, onde alguns dos seus vídeos alcançaram mais de 160 mil visualizações.

Outro exemplo, só que em menores proporções, foi a campanha para vereadora de Camila Valadão do PSOL, que foi extremamente enxuta, focada em redes sociais, alcançando a 5ª maior votação em Vitória(ES), mas por conta de legenda não conseguiu se eleger.

Hoje, tudo está nos olhos da população. O Jornal Nacional já não é a única forma de se informar. Os meios de comunicação tradicionais (TV, rádio e impresso) são lentos pois enquanto eles mostram flashes depois de tudo ter acontecido, muitos acompanham ao vivo pelo Facebook ou YouTube. Os discursos dos nossos políticos deixaram de ser ouvidos (e feitos) apenas para eles mesmos.

Projetos importantes como a PEC 55 e a votação das “10 medidas contra corrupção” geram ampla repercussão nas Redes Sociais, mobilizando massas para protestos nas ruas. Foi tão grande a comoção entorno da “anistia ao caixa 2”, que o próprio presidente Michel Temer disse que vetaria, caso fosse aprovado.

Ficar sentando no seu sofá reclamando nunca foi tão efetivo. Antes, enquanto você reclamava em conversas de elevador, com o cunhado ou o colega de trabalho, nenhum político te ouvia. Hoje, quando você posta sua insatisfação no Twitter ou no Facebook, pode ter certeza, você está sendo monitorado.

Esse ativismo, está mexendo com a forma de se fazer política e também com a democracia. A voz do povo não é mais ouvida somente de dois em dois anos, aumentando a atenção e participação popular na política e gerando uma demanda na transparência dos mesmos, além de debates e opiniões expressadas ao que tange o nosso país.

O ativista de sofá já tem o conforto de expressar sua opinião sem se mexer da cadeira, e mesmo assim ser ouvido. A pergunta que fica é: Será que ele também utilizará de tal conforto para criar uma posição crítica e bem fundamentada? Ainda é muito cedo para afirmar se sim ou não, mas uma coisa é verdade: Nunca se teve tanta informação disponível para isso.

A Enquet está atenta a todas essas novas tendências e comportamento do cidadão. Monitoramos de perto todas essas mudanças. Quer saber como isso pode afetar o seu negócio? Entre em contato conosco no formulário abaixo.

Contato

 

Clima organizacional: A pesquisa como ferramenta de tomada de decisões

Written by Artur Mendes on . Posted in blog

Clima organizacional é algo muito debatido dentro das empresas. Mas para conseguir entender realmente o que está acontecendo, a pesquisa é uma ferramenta essencial.

gestão de pessoas

Realizar uma pesquisa de clima organizacional pode parecer simples, mas há muito mais do que os olhos podem ver. Quando o RH da empresa aplica o questionário com os próprios funcionários, pode gerar um grande viés, uma vez que a satisfação do colaborador é geralmente um indicador do próprio RH, sem falar é claro, da possível inibição dos colaboradores nas respostas. Por isso, ter o apoio externo de uma empresa idônea, isenta e independente como a Enquet Pesquisas é essencial.

Além disso, é importante observar o método de coleta, podendo ser por meio do nosso painel online (enviado por e-mail ou totens) ou então no papel, com autopreenchimento e instrução de um dos nossos supervisores. A participação de um terceiro nesse processo, faz com que a pesquisa reflita o real campo psicológico do trabalho.

Chiavenato em seu livro Gestão de Pessoas (2010) disserta o seguinte:

“As pesquisas de clima organizacional procuram coligir informações sobre o campo psicológico que envolve o ambiente de trabalho das pessoas e qual a sua sensação pessoal nesse contexto. O clima organizacional reflete como as pessoas interagem uma com as outras, com os clientes e fornecedores internos e externos, bem como o grau de satisfação do contexto que as cercam. 

O clima organizacional pode ser agradável, receptivo, caloroso e envolvente, em um extremo, ou desagradável, agressivo, frio e alienante, em outro extremo. “

O mundo corporativo também está em constante evolução. Entender o que está se passando na relação com e entre os seus funcionários é muito importante, e mais ainda ter experiência para propor soluções. A Enquet vai além dos números por si só, trazendo sempre análises dos dados mais críticos, sugestões e benchmarkings, com cases de sucesso no seu portfólio.

Quer conhecer mais sobre satisfação e interação com colaboradores? Deixe suas informações abaixo para nós entrarmos em contato com você.

Contato

 

Gestão de pessoas e a pesquisa como sua aliada

Written by Artur Mendes on . Posted in blog

Gestão de pessoas é um tema cada vez mais abordado dentro do meio empresarial. Mas lidamos com isso da melhor forma possível?

Iniciativas como horários flexíveis, treinamentos, aumentos de salários e benefícios deixam seu colaborador mais feliz. Mas é somente isso o que ele quer? Como você irá mensurar as reais demandas dos seus colaboradores sem levantamento de dados? Precisamos deles para uma melhor gestão de pessoas.

gestão de pessoas

Chiavenato em seu livro Gestão de Pessoas (2010) disse:

“A pesquisa interna constitui um excelente instrumento para avaliar a função da gestão de pessoas. Ela permite coletar dados e informações, opiniões e atitudes de todas as pessoas envolvidas através de técnicas de questionário para obtenção de informações e tabulação de resultados através de critérios estatísticos.

Há vários tipos de pesquisa: De clima organizacional, de atitude e opinião, de satisfação no trabalho, cada qual com sua finalidade específica. As áreas cobertas por essas pesquisas nem sempre são bem definidas, pois quase sempre extrapolam seu campo de avaliação e invadem aspectos colaterais trazendo suposições de resultados.

É obvio que as atitudes das pessoas são fortemente influenciadas pelas práticas e políticas de gestão de pessoas da organização. As pesquisas de atitudes são desempenhadas para obter informações a respeito de como os funcionários percebem e interpretam as políticas e os programas de gestão de pessoas da organização e qual a sua maneira de reagir a eles. Geralmente, abordam como as condições de trabalho, remuneração e benefícios, gerência e supervisão e as políticas da organização são aceitos ou não pelos funcionários. Os resultados são avaliados em um continuum que se estende desde atitudes muito positivas dos funcionários até atitudes muito negativas.”

A Enquet tem vários cases de sucesso de utilização da pesquisa como apoio a gestão de pessoas. A utilização da metodologia ISC (Índice de Satisfação dos Colaboradores), nos permite entender a importância e a satisfação de cada item, dando prioridade as reais necessidades. Um dos cases de sucesso de gestão de pessoas, foi entender que para os colaboradores de um dos nossos clientes, o item mais importante era a visão de gestão da diretoria. Com isso entendido, foi realizado uma forte campanha interna aproximando a diretoria com seus colaboradores, entre outras ações da divulgação do modelo de gestão, o que aumentou como um todo a satisfação do colaborador e a imagem interna da empresa.

Quer entender como fazer uma melhor gestão de pessoas na sua empresa? Deixe suas informações abaixo que entraremos em contato com você!

Contato

Nossos clientes

  • Logo Faculdade de Direito de Vitória Espírito Santo Brasil

  • download

Galeria do Flickr

+ Fotos

Newsletter

Cadastre seu e-mail para receber nossos informativos online.

Seja um Entrevistador!

Se você sabe lidar com pessoas, tem disponibilidade para viajar, ensino médio completo e gosta de trabalhar em equipe, preencha nosso cadastro. A Enquet oferece remuneração de acordo com a produtividade, alimentação diária e transporte. Clique aqui e faça seu cadastro!